This blog is in Portuguese. You can use google translate link in this page to translate the content to your language! Obrigado :)

21 setembro, 2011

Estratégia MTT: STOP & GO

Já há uns dias que não escrevo no blog.
Actualmente a minha disponibilidade quer para jogar online ou para escrever no blog é muito escassa.

Na sexta passada, tive o "FTP Live" que correu bem, como sempre, e onde a malta mostrou mais uma vez que  o nível de poker jogado está cada vez melhor! Congrats a todos, em especial ao "Bergalhas" que limpou o torneio. :)

Desde sexta, que não toco em fichas ou jogo online, como muita pena minha!
De qualquer forma, tenho aproveitado alguns poucos minutos de intervalos, para manter a minhaleitura em dia! :)

Por isso, em vez de resultados ou badbeats prints, deixo aqui mais um artigo de estratégia para MTT de muito fácil leitura e que achei interessante: a jogada "STOP and GO".

"The “Stop And GO“ play

1. O que é "Stop And GO"
2. Quando deveremos usar?
3. Porque usamos esta jogada?

Então qual é a ideia básica desta jogada chamada Stop And Go?

Bem em primeiro lugar , é chamada "Stop And GO", porque é descrita pelo seu próprio nome. Estás sentado numa das posições das Blinds e um oponente antes de ti faz Raise. Agora tu fazes STOP na acção fazendo Call em Pré Flop, e GO quando avanças para o pote no Flop fazendo Shove com todas as tuas fichas.
O objectivo é esse, fazes Stop na acção Pré Flop, com o objectivo de continuares esta acção deves fazer Go fazendo Shove no Flop.

Quando deveremos usar?

Este tipo de jogada pode ser feita sob as seguintes condições:
1. O teu M é muito baixo, entre 3-6
2. Estás sentado numa das Blinds
3. Estás em Heads Up contra um único oponente
4. A tua mão deverá ser boa, mas não muito forte (um par de 6s é perfeito)

Porque usamos esta jogada?

Esta poderá ser a parte de difícil compreensão. Muitos jogadores irão dizer: “Espera aí! Eu tenho uma boa mão, o meu M é baixo, existe um grande pote para ser ganho, então vou All in Pre Flop. Se ele fizer Fold... óptimo, caso contrário eu tenho uma boa mão."

Isso é verdade. Mesmo assim, às vezes temos um plano melhor para fazer Shove com as nossas fichas. Para vermos porque, vamos ver uma situação aos olhos dos jogadores que fazem os Raise Inicial.

Tu (MP3) tens uma Stack de 10.000. As Blinds estão a 250/500 com ante a 25. Com Blinds e antes, o pote tem 750+9*25=975 ou faremos mais simples te, 1.000fichas. Agora o teu M é de 10, não tão bom quanto desejarias, mas também não é muito mau. Olhas para a tua mão e decides fazer Raise de 1250 (2.5bbs). Toda a gente faz Fold até a Big Blind, que tem uma Stack efectiva de 3500 para trás.

Agora paramos e olhamos para duas maneiras diferentes em que a mão se desenvolve.

a) A Big Blind fez Push All In. Agora o pote tem 3500+250(SB)+250(ante)+1250 (Raise inicial) =5250 agora tens de dar Call com 2250. Estás a ter odds de 2.3:1. (1/3.3=30%) Isto é uma Call muito fácil com qualquer 2 mão que tenhas. Mesmo contra um par de damas estás em boa posição (irás ganhar cerca de 32% contra as damas).

b) A Big Blind deu Call no teu Raise. O Flop vem Q87 Rainbow. O pote tem 1250+1250+250+250=3000. Agora a Big Blind faz Shove de 2250 fichas finais. Novamente o pote tem 5250 fichas e terás de fazer um Call de 2250. Aqui existe um grande problema. A tua mão não melhorou no Flop. Assim a possibilidade de ganhares até a um par de 22 baixou para 24%. Agora não tens as odds correctas para dar este Call. Provavelmente ele está a fazer Semi-Bluff com mão como 97s, 56s, JT e por aí fora. Mas mesmo contra este tipo de mãos não serás grande favorito a ganhar a mão.

Conseguem ver isso? Quando usamos a jogada “Stop And GO”, usas a o facto de estares fora de posição para criar uma situação problemática para o jogador que fez o Raise inicial logo após o Flop, em vez de fazer Push em Pré Flop dando excelentes odds para o raiser inicial dar call como a maioria das suas mãos. Assim terás criado Fold Equity do nada.

Agora pode imaginar, porque é que o teu M tem que ser tão baixo para fazer a jogada “Stop And GO” uma arma para o nosso arsenal de jogadas. Se o teu M é mais baixo que 3, não tens Fold Equity não importa, o que qualquer agressor está comprometido com o pote. Mas quando teu M vai ficando cada vez maior, a tua Fold Equity também vai crescendo em conformidade com o teu M quando fazes Push All In Pré Flop! Assim quando o te M é alto o suficiente (cerca de 5-6) e pensas que tens alguma Fold Equity, a melhor jogada poderá ser o tomar alguma extra equity e ir directamente All In.
A jogada “Stop And GO” deve ser usada em situações, onde pensas que não tens Fold Equity em Pré Flop, mas que poderás ter alguma no Flop.
Mas tem em mente que, quando usares esta jogada, terás de ir All In no Flop com qualquer Board que venha! Poderás ter medo de um flop AK3 quando seguras 66, mas o teu oponente poderá fazer Fold para a possibilidade de teres algum par de As ou mesmo Rei! Verdade que ele poderá ter um A, mas estavas decidido a por a tua mão em risco em Pré Flop, então fazes a jogadas e vês no que resulta! Esta jogada não é para jogadores amedrontados! Se fores um deste tipo de jogador, tapa o monitor e vai All In no escuro.

Lembra-te que este plano só funciona se fores o primeiro a falar no Flop! Quando fora de posição a Continuation Bet irá destruir o teu plano. Usa esta jogada apenas nas Blinds! (Cuidado! Quando estás na Small Blind, a Big Blind ainda falta falar e um simples All In até poderá ser melhor, isto porque a possibilidade de Overcall da Big Blind poderá acontecer).

Claro que esta jogada funciona melhor contra um oponente. Contra dois oponentes, a possibilidade de acertar as mãos deles é muito maior. Assim, vai All in em Pré Flop.

Para veres que a tua mão tem ser boa, mas nada de extraordinário vamos ver a seguinte situação abaixo.
Um oponente está sentado em MP3 e faz Raise para 1250, olhas para a tua mão. Ases. Bang! Jackpot!

Agora que leste este artigo, pensas “Bem vou fazer a jogada Stop And GO”. PERIGO!!
A jogada “Stop And GO” está feita para criar Fold Equity. Pensas mesmo que queres criar Fold Equity com JJ+? Se sim, coloca outra moeda e tenta de novo!
Então quando seguramos uma mão Forte, a qual está frente a range do nosso oponente, devemos tomar iniciativa e irmos All In. A jogada “Stop And GO” é usada para fazer o nosso oponente fazer Fold no Flop em vez de estar a criar situação de Calls fáceis para o nosso oponente em Pré Flop.
Então com as tuas melhores mãos, vai all in! Com as mãos fracas faz Fold. Mas com mãos como 22-66, AJ, ATs, quando pensas que provavelmente estás atrás do range do teu oponente, experimenta a jogada “Stop And GO”. É difícil fazer uma defesa contra esta jogada, apesar do teu oponente saber que és capaz de fazer esta jogada, ele nunca conseguirá saber se acertas o Flop ou não.



Comments??


Vamossssss!

Acesfull @ Party Poker

Últimas chipadas »


ps: Comentem, registem-se no blog, mandem vir!! :)))


Não deixem de ver a promoção da Party Poker!



16 setembro, 2011

Sai mais uma FT :) +164$

Ontem fiz mais 3 MTT's, e consegui mais uma FT no $3000 gtd speed R+A.
Entrei na mesa final bastante sólido e com confiança suficiente para chipar este torneio. O prize pool era bastante apelativo como habitual, e desde logo tracei como meta o HU...

Mais uma vez, tudo seria mais fácil se as races aguentassem!
Ora vejamos:

ATs vs JQo. Bate o parzinho do costume ao villan ainda no flop. Fico ainda com varias hipoteses no turn, mas o river não é amigo e perco metade da stack nesta race.

A9o vs 98. All in pre flop e villan a fazer call no BU com 98s! 8 no flop logo para arrumar qq questão...

Não conseguindo ganhar estas races, acabo por cair em 7º conseguindo mais 164$.

"Podia ter sido melhor!" esta frase já se torna mais que repetitiva nas últimas semanas :)


Vamossssss!

Acesfull @ Party Poker

Últimas chipadas »


ps: Comentem, registem-se no blog, mandem vir!! :)))


Não deixem de ver a promoção da Party Poker!



14 setembro, 2011

Valeu! +730$ e podia ter sido melhor...

Pois é... tenho me queixado bastante do azar nas final tables...
Ontem chipei 730$ no $7000 gtd speed be 11$ BI! Fiquei em 3º...
E sim!! Tive AZAR!! :)


Senão vejamos:
Liderei o torneio a partir da 1ª hora (pós add-on) até à FT.
Entrei chip leader na FT onde fui completamente demolidor.
Quando só estávamos 4 este era o ponto de situação:
#"$#"%$! Eu tava mais que lider.. 1 milhão de fichas! O somatório dos outros 3 villans não chegava para a minha stack... e mesmo assim, consegui a proeza de ficar em 3º ! :(

É um misto de alegria com tristeza! Não consegui ainda perceber se ganhei 730$ ou se perdi 2000$....

A história é rápida... nos últimos 4 entro em tight mode, e fico à espera dos confrontos entre villans. Só tenho em pensamento o HU... Depois de assistir incrédulo a races que acabam constantement em empate, ou até os shorts a dobrar constantemente, começo a sentir que estou a patrocinar todas aquelas jogadas ao foldar bastate e a ir perdendo fichas com blinds/antes.
Ao receber A8s, e com uma imagem hiper tight empurro-as todas para "roubar" as blinds, ou até receebr um call marginal de um short onde muito provavelmente estarei à frente do seu range... e eis que à minha esquerda recebo um call de AK... perco aí metade da stack e fico um tanto ou quanto chateado, e para variar este sentimento acaba com o meu Agame, com a minha concentração...

Faço mais um dumb move, perdendo mais fichas, até que já com só 3 players e bastante short vou all in com J8s, perdendo a corridinha para o chipleader... voilá! 3º lugar, +730$, mas mais uma vez fica o sad feeling de não chipar este torneio em grande...

Tenho que me conformar com o não menos excelente prémio, e com a ideia constante que tou a grindar como nunca, batendo records pessoais consecutivamente!

As minhas stats desde 10 de agosto (+/-1mês):


Sinto cada vez mais que o esforço é recompensado, e que todo o tempo perdido em leitura, session reviews, e análise de videos, é afinal tempo ganho! :)

Vou continuar a grindar na party poker, assim como, vou talvez usar algum deste profit para ir a um live event nacional. PPS Espinho em Outubro? o BI é gigante para a minha banca e talvez seja melhor ficar-me por um solverde :)) A pensar....


Vamossssss!

Acesfull @ Party Poker

Últimas chipadas »


ps: Comentem, registem-se no blog, mandem vir!! :)))


Não deixem de ver a promoção da Party Poker!



13 setembro, 2011

Quick update: 4 MTT's = 2 ITM = 1 FT


Antes de mais um obrigado a todos que seguem o blog!
As estatísticas mostram um crescendo diário de volume de visitas únicas.

Bem, resumindo a noite de ontem que foi bem curtinha: 4 MTT's, 2 ITM's e uma Final Table.

A final table foi no $2000 Gts Speed Rebuy que ocntou com +400 players.
3 horas speed que acabaram nesta mão:
blinds 25k / 50k, shovo as minhas 131k fichas com QKo, onde a BB chip leader destacado com 1,2 milhoes de fichas, mesmo depois de pensar muito, faz um easy call... até aqui tudo bem... uma corridinha 60/40...

Flop maravilha, sem draws para o villan, continuo com high card e ainda fico em OESD. No Turn bate uma das piores cartas possiveis... e o villan faz o seu parzeco que aguenta no river... e pronto... caí em 6º lugar. 

Rendeu $106 mas mais uma vez soube muito a pouco!

Fiquei também ITM no 10k$ gtd onde fiz um 47º em 592 players que rendeu 45$.

Não foi realmente mau, mas sinceramente está-me a custar fazer tantas FT nas últimas semanas e ficar-me sempre pelos prizes intermédios!

Subi o meu ITM% para 23% o que acho que é "notável" e que me deixa confiante para os próximos grinds! :)


Vamossssss! COMENTEM! :))

Acesfull @ Party Poker

Últimas chipadas »


ps: Comentem, registem-se no blog, mandem vir!! :)))


Não deixem de ver a promoção da Party Poker!



12 setembro, 2011

Tilt: Scared Money

Este artigo foi retirado de um forum de estratégia e psicologia do poker. Há algum tempo que queria lançar a discussão sobre o factor psicológico que a nossa banca exerce sobre a nossa forma de jogar. Não se assustem com o tamanho do artigo! Demoram 5minutos a ler, e tenho que a certeza que para muitos que seguem este blog, vai ser um algo muito útil.
Não deixem de comentar e opinar!

O medo de perdas financeiras

Se tiverem medo de perder o vosso dinheiro, então tomarão más decisões.
O "Scared Money" é um tópico mais importante do que poderiam imaginar. A expressão 'playing with scared money' é utilizada quando têm medo de perder o vosso dinheiro enquanto jogam e por isso tornam-se incapazes de tomar as decisões adequadas. Não conseguem jogar de uma forma desinibida porque o dinheiro envolvido condiciona as vossas decisões. Esta é uma outra forma de tilt.
Por um lado desejamos não ter medo de perder o nosso dinheiro, mas por outro, queremos que os nossos adversários sintam esse receio. Se notarmos que um jogador está perturbado com o dinheiro envolvido e joga de uma forma demasiado tight, poderemos jogar de uma forma bem mais agressiva colocando esse jogador constantemente sob pressão e provocando que ele perca muitos pots. Nós desejamos que o adversário comece a cometer erros de natureza psicológica além dos de natureza matemática.

O dinheiro tem uma dimensão pessoal
Nós devemos ver as fichas como pequenos objectos impressos, e não como equivalentes a dinheiro que nos permitem comprar qualquer tipo de bem que desejamos ou precisamos. Costuma-se dizer que um indivíduo que não se importe com dinheiro, será um melhor jogador de poker. É algo verdade, mas felizmente muitos jogadores importam-se com o dinheiro, já que o facto de não se importar com dinheiro é um problema que geralmente leva à instabilidade financeira até ao resto da vida para o jogador e para a sua família.
A vossa atitude perante o dinheiro é afectada pelas vossas circunstâncias pessoais especificas. Se, por exemplo, ganharem 5 euros por hora no vosso trabalho actual,claro que podem achar difícil perderem o salário correspondente a uma semana de trabalho num mini-downswing em apenas uma tarde. Uma pessoa que aufira um melhor salário, na mesma situação, provavelmente rir-se-á de algumas perdas que tirariam o sono a outras pessoas.

Muito para alguns, pouco para outros.
Então o dinheiro tem um valor relativo para cada pessoa, dependendo do estado sócio-económico de cada indíviduo, e não faz muito sentido falar de valor geral do dinheiro sem termos isto em consideração. Se a nossa base para cálculo do valor do dinheiro for retirada ou alterada de forma repentina, então correm o risco de perderem a real noção do seu valor (p. ex. quando estão de férias num país diferente com uma outra moeda, os vossos padrões de consumo podem alterar-se, ou então quando num país se muda de moeda as pessoas perdem um pouco a noção do valor do dinheiro,etc). Uma falta de referência pode causar gastos maiores do que os esperados.
As incertezas também podem surgir quando a situação de uma pessoa se altera repentinamente, p. ex. quando se ganha a lotaria. Muitas pessoas que experimentam este tipo de mudança não conseguem lidar da forma mais correcta com essa nova realidade, o que leva muitas vezes ao retorno ao antigo estado financeiro mais tarde ou mais cedo.
Estes exemplos têm como objectivo mostrar que o valor do dinheiro depende da história financeira e das circunstâncias actuais que determinado indivíduo enfrenta, e que têm de necessariamente serem levadas em conta para uma gestão de banca adequada.

A gestão de banca tem um lado psicológico

Existem outros factores para além dos números
O que é que isto quer dizer para nós como jogadores? O objectivo da gestão de banca é dar-nos uma estabilidade no nosso limite actual e minimizar o risco de falência. Como todos sabemos, a gestão de banca obedece a alguns preceitos matemáticos e fiscais de forma a conseguirmos estes objectivos com uma variância considerada normal. Mas existe também um lado psicológico, muito importante, na gestão de banca qe implica levar outros aspectos em consideração. A gestão de banca meramente matemática é extremamente linear sem grandes surpresas. Subir quando temos valores adequados e descer a partir de determinado nível se não tivermos o suficiente para determinado limite.
O lado psicológico da gestão de banca é algo mais complexo. Surgem questões completamente diferentes. Não se limitem a ler as seguintes questões mas antes coloquem-nas a vocês mesmos:
·         Que limites fazem parte da minha zona de conforto? Quando é que foi a última vez que me senti completamente confortável com as quantias envolvidas no jogo em determinado limite?
·         Em que limites consegui tomar as decisões adequadas sem pensar em demasia nas quantias envolvidas?
·         Quantas stacks/big blinds é que perco no meu limite actual sem começar a ficar demasiado preocupado? Estou constantemente a calcular o estado da minha banca ou como é que a minha sessão anterior a afectou ?

Gestão de banca psicológica 
A zona de conforto
 Se estiverem a jogar na vossa zona de conforto, então o dinheiro envolvido nos vossos jogos nesse limite não vos coloca desconfortáveis.
Vocês são capazes de escolher qualquer acção que pensem ser mais a adequada, seja a bet, o raise  ou mesmo o all in num jogo NL. Mesmo a perda de diversas stacks durante uma sessão é uma coisa normal do jogo e da respectiva variância.
Até suportam algumas bad beats pois elas não são uma ameaça so vosso plano de jogo orientado para o longo prazo. Apesar de uma lacuna aqui ou ali, que nunca conseguem eliminar por completo, geralmente estão convencidos de que conseguem bater o vosso limite. Jogam com bastante calma pois nunca estão a  colocar em risco o vosso planos de longo prazo nem a vossa banca.

Fora da zona de conforto
Se jogarem fora da vossa zona de conforto, então sentir-se-ão como se algo vos estivesse a prender, mesmo quando sentados na mesa. Os pensamentos sobre eventuais perdas e as suas consequências controlam a vossa mente e torturam-vos.
Vocês podem tentar jogar deliberadamente mais tight, para evitar situações marginais e minimizar as perdas e a variância. Os adversários agressivos vão intimidar-vos e colocar-vos em situações difíceis. Neste momento podem começar a fazer apenas  call e a fazer fold em vez de serem agressivos, mesmo querendo.
Quando as perdas e bad beats se sucedem rapidamente vocês ficam tensos e nervosos. O vosso jogo torna-se impulsivo e emocional. Em vez de fazerem sempre fold como no início, tornam-se impacientes e tentam movimentos arriscados e até sem grande lógica para ganharem grandes pots.
Prestem atenção a qualquer alteração no vosso jogo: Estão a jogar de forma distinta do vosso normal? Estão a  jogar pior do que o vosso nível técnico permite? Se sim, questionem-se sobre o que está diferente e o que pode ter causado esta mudança.

Estão preparados para o vosso limite?
Alguns jogadores ficariam extremamente surpreendidos ao descobrir que o nível ou limite para o qual eles estão realmente preparados se situa bem abaixo dos que actualmente jogam ou mesmo abaixo do nível meramente matemático que a gestão de banca poderia sugerir.
Surge então a questão da discrepância entre a gestão de banca meramente matemática e a vertente psicológica. Não terá EV- jogar num limite que a nossa banca permite mas que em termos psicológicos não estamos realmente preparados para o enfrentar?
Claro que a ascensão de limites utilizando a vertente matemática do jogo é, muitas vezes, a opção óptima e tem o EV máximo. Para jogadores que não enfrentam dificuldades de maior enquanto vão subindo os limites, a gestão de banca padrão é definitivamente a opção mais correcta.
Além disso, nunca se deverá ignorar totalmente os factores como banca e habilidade como medida dos limites em que devem jogar (p. ex não pensem algo do género: "Bem tenho a banca suficiente para jogar NL400, mas só em sinto preparado e confortável a jogar NL5, então fico por aqui).
O objectivo é adicionar uma nova variável à gestão de banca padrão, nomeadamente a capacidade psicológica do jogador em questão abordar os limites a que se propõe. O medo de perder o dinheiro que estão agora a apostar e que ganharam com muito suor nos limites mais baixos, pode e vai afectar negativamente o vosso jogo.
Se consideram que sofrem do problema do scared money, então não se sintam culpados mas antes adaptem-se e levem o tempo necessário para se ajustarem psicologicamente às exigências dos limites mais elevados. Mesmo os jogadores de top levam anos até se adaptarem totalmente a cada subida de limites.
De maneira a ilustrar este tipo de dificuldades que até mesmo os profissionais sente na subida de limites, segue um extracto do excelente livro de Michael Craig: The Professor, the Banker and the Suicide King, na qual ele descreve a escalada de Jennifer Harman nos limites mais elevados do poker.
"Entre 1990 e 1995, Jennifer jogou nos limites de $50-$100, $75-$150 e $100-$200 Texas Hold’Em em Reno, Los Angeles e Las Vegas. No início da década de 90 ela viu um jogo realmente grande, uma partida nos limites de $300-$600 no Mirage,e então decidiu participar..Foi o início de um padrão que durou desde finais de 80 até 1997. Sempre que a  Jennifer conseguiu construir uma banca que o permitisse, ele aventurava-se nos limites de $200-$400 e $300-$600, perdia todo o seu dinheiro e depois recomeçava novamente o processo. ...Se as suas estimativas estiverem correctas, ela perdeu o suficiente para ter de recorrer aos limites mais baixos pelo menos 8 vezes....Em 1997 Jennifer Harman finalmente conseguiu transcender estes limites." 
 [tradução de tradução e portanto não contém as mesmas palavras que no original]
Sejam pacientes convosco
Não esperem demasiado de vocês mesmos, sejam pacientes convosco. O conteúdo educacional disponível na PokerStrategy facilita uma rápida ascensão nos limites. Isto permite-vos adquirir um sucesso razoável em relativamente pouco tempo. No entanto, têm de conseguir a capacidade de gerir estes sucessos em termos psicológicos. No tempo adequado conseguirão fazer os ajustes correctos de forma a conseguirem jogar com elevadas somas de dinheiro. Talvez também devessem tentar as sugestões seguintes:
Se o vosso limite actual e a vossa zona de conforto não estão assim tão distantes (p.ex. NL25/NL50 ou NL200/NL400), questionem-se se o facto de se manterem num nível mais baixo mas em que se sentem sempre relaxados e conseguem jogar sempre ao vosso melhor nível não terá um EV+ maior do que eventualmente teriam num limite superior em que se sintam mais constrangidos. Para esta análise não devem subestimar o maior stress e a maior frequência de erros causados por jogarem muitas vezes fora da zona de conforto.
Se considerarem que se estão a sair muito bem no vosso limite actual mas têm dúvidas quanto à subida, não haverá qualquer problema em se manterem onde estão, por agora. Assim podem gozar dos vossos ganhos enquanto vão desenvolvendo as vossas capacidades técnicas sem estarem demasiado expostos à pressão de limites superiores. Se posteriormente se sentirem preparados para experimentar a subida, podem fazê-lo quando quiserem.

Desenvolvimento e patamares de aprendizagem
É bem conhecido que o progresso individual em termos de conhecimento, habilidade e desenvolvimento, geralmente, não é linear. O progresso geralmente ocorre de forma algo parecida à ilustração 2 em vez da evolução linear apresentada na ilustração 1.
A nossa aprendizagem, por vezes, atinge um patamar, em que nada parece acontecer durante longos períodos de tempo até surgir uma alteração e só depois notamos que realmente ocorreram progressos
Para além disso, as pessoas não partilham a mesma curva de aprendizagem. Alguns jogadores começam lentamente, fazendo progressos muito marginais durante muito tempo até que de repente surgem avanços muito consideráveis, como na ilustração 3.
Por outro lado, existem jogadores que fazem progressos muito rápidos e depois a aprendizagem abranda consideravelmente, tal como na ilustração 4. O progresso de aprendizagem é algo muito individual e toda a gente inevitavelmente enfrenta recuos, fases de estagnação e grandes avanços no caminho penoso do conhecimento.


Conclusão

·         Estejam atentos a sinais de que o vosso jogo possa estar a ser afectado por estarem a  jogar em níveis demasiado elevados
·         Joguem na vossa zona de conforto!
·         Invistam tempo no vosso desenvolvimento e na compreensão do vosso progresso e tipo de aprendizagem.

Sobre o autor: Robert Langer é um consultor psicológico e treinador residente em Saarbrücken. Ele também ensina numa conhecida Universidade de Medicinas alternativas na Alemanha e realiza congressos e seminários sobre NLP, psicologia de resolução de conflitos e tipologias psicológicas. 

Retirado do site Pokerstrategy.com



Vamossssss!

Acesfull @ Party Poker

Últimas chipadas »


ps: Comentem, registem-se no blog, mandem vir!! :)))


Não deixem de ver a promoção da Party Poker!



09 setembro, 2011

Mais uma chipadela... soube a pouco!

Não era para postar hoje, e guardar este resultado para o post de ponto de situação do próximo fds, mas pronto, acho que foi mais uma "boa" chipadela e que merece um post único.

Não é que tenha sido um prémio excelente, porque mais uma vez fiquei "Knockin' on Heaven's Door"...

6º lugar no $3000 gtd speed rebuy + addon:
Cravei 193,40$

2h30m de torneio, 200 players... na primeira hora de rebuys, consegui dobrar facilmente com a ajuda dos vários kamikaze donkeys que querem a todo custo quadruplicar a stack e a única jogada que conhecem é o push all in. Mesmo assim, perdi uma race AA vs KK, com o K a bater no turn.

Ao final da primeira hora já era chip leader isolado. Esta situação não é nova para mim, e em breve vou postar um artigo de opinião sobre "Liderança precoce... como gerir o torneio?".
Cheguei nessa condição à FT, mesmo tendo pelo caminho várias bad beats, mas rapidamente recuperadas na exploração minuciosa dos spots. Já tenho vários torneios efectuados para perceber quem são os regulares e as suas formas de jogar (principalmente leaks). Daí que a exploração destes regs sejam +EV. :)

À entrada da FT, perco metade da stack:
blinds 10k/20k + antes,Villan all in com AQs (cerca de 3,5bb's), estou confortável com cerca de +250k e depois de a mesa foldar faço easy call com AKo. Flop K's, mas o draw deixa-me desconfortável, e confirma-se no river... O tombo não foi brutal, continuo com stack para jogar, mas fiquei um pouco chateado e isso de alguma forma afectou o meu jogo nas mãos seguintes.

Já no fim e com 6 players, vou all in A5o e recebo insta call na bb com ATo.
E acontece isto: 
chamo a estas jogadas as roller coasters. Saio atrás, o flop não é mau de todo... o turn é do melhor que podia ter aocntecido, e o river é a descida a pico da montanha :)) Fu#$%! joke :)

Acabo em 6º, cravo mais 193$, mas continuo a ficar pelo caminho nas expectativas criadas.
Num post anterior, tínhamos comentado a questão da agressividade e da abertura da range @FT, mas começo a pensar que se jogarmos com calma, caso a stack permita, temos muito mais a ganhar! :)


MTT key indicators update (1 mês: 8 agosto » 8 setembro 2011) 


1 mês = $1000 limpos » atingi o meu primeiro objectivo. :)


Vamossssss!

Acesfull @ Party Poker
Últimas chipadas »


ps: Comentem, registem-se no blog, mandem vir!! :)))

Não deixem de ver a promoção da Party Poker!



08 setembro, 2011

Update Setembro: Pouco volume & mais uma FT

Abri os posts de Setembro a queixar-me de bad beats e algumas jogadas infelizes.
No poker, temos de ter sempre em atenção a variância inerente a cada um dos estilos de poker. Em MTT a variância poderá ser muito grande...
As bad beats são um dos factores principais que influencia estas variâncias, mas sobretudo, teremos sempre que estar preparados para elas. Como alguém costuma dizer: "That's $%&##% poker!"

Outro dos factores é sem dúvida o nosso jogo. Nem sempre conseguimos aplicar o nosso A-game, e como é óbvio as nossas decisões -EV originam perdas ou ganhos abaixo do esperado.

Nestes últimos dias, estes dois factores têm sido a minha imagem de marca :)

As bad beats continuam em grande, mas principalmente não tenho conseguido impor o meu A-game devido à falta de tempo. Já tinha passado a jogar torneios speed por serem mais rápidos, e agora comecei também a jogar os turbo, cuja estrutura é um pouco kamikaze!

Tem-me sido impossível gerar volume e com isso aprimorar o meu jogo. Todos os torneios (poucos) que tenho feito este mês, têm sido quase como escapadelas, e isso tem sido a razão de estar a jogar o meu B-game.. C-game...

A-game ou não, estou este mês com um ITM de 23,8% (o que é bom) mas com uma perda de -80$.
Isto deve-se essencialmente aos rebuys que tenho feito, em torneios que me custa sair. Tenho jogado essencialmente mtt's com rebuy + add-on de 6$ BI. Como o tempo é pouco, tento forçar/rentabilizar bastante os poucos torneios que jogo. Por isso que muitas das vezes me perco em rebuys e isso tem tido impacto na minha banca. Nada de especial, mas analisando correctamente, uma das minhas maiores leaks nem está no jogo jogado mas sim na estupidez de fazer double rebuys em late stages em que já não vale mesmo a pena investir...

Ao nivel de chipadas, ontem fiz mais uma FT no 750$ gtd turbo, onde rendeu 47$:

Arrumei na FT em 5º lugar desta forma (!!):
.
vale a pena chorar bad beats? 
Estou @ SB, mesa folda, e villan @ BU empurra-as todas. "Easy call" :) com A9 (60% vs 40%)... flopei logo top pair, no turn o jogo tá seguro e no river o $#%$& villan com11% de hipoteses... tau! toma lá fresquinho um second pair e arrumas Acesfull802! :( Too bad... as always!

Para além disto, o tomblack001 que na FT tinha 800k fichas a esta altura, apenas e só, teve AA e KK duas vezes num espaço de 10minutos. Assim my friend, até eu cravava torneios! :))

Por falar em AA, não posso acabar o post sem comentar uma "nova moda" (será nova?).  Tenho assitido imensas vezes os villans em any position a limpar AA. Em late stages nos MTT's esta é uma jogada cada vez mais vista! A malta entra de limp com os seus AA (ou outra premium hand), à espera que alguém raise pre flop. 
Normalmente em late stages não há nenhuma jogada sem um raise pre flop e os jogadores mais shorts tendem a explorar bastante os limpers, por isso, maior parte das vezes o movimento vai induzir fichas na mesa e all ins pre flop. GG!
Comments?


Vamossssss!

Acesfull @ Party Poker
Últimas chipadas »


ps: Comentem, registem-se no blog, mandem vir!! :)))

Não deixem de ver a promoção da Party Poker!



05 setembro, 2011

Fim de semana de estudo + resultados

Este fim de semana foi de estudo.
A minha disponibilidade tem estado muito limitada, e visto isto, aproveito o tempo offline para ir lendo bastante sobre estratégia. Sempre que tenho um minuto livre, aproveito para ler e redefinir estratégias de jogo.

Tenho feito algumas sessions reviews, e verifico que uma das minhas grandes leaks é o freeze durante o período pós bolha e pré mesa final (FT). Fico bastante tight durante este período e isso faz com que chegue muitas vezes à FT short. Tenho que ser mais agressivo com a exploração de spots. Mais vale um grande prize num torneio do que 3 ou 4 itm's de baixo retorno...

No que respeita a resultados.. não foi mau, mas podia ter sido óptimo! :)

Continuo a grindar nos MTT's de baixo buy-in regulares da party. Principalmente os torneios de formato speed com rebuy + addon. Estes torneios são bastante rápidos o que nos obriga a ajustar o jogo constantemente, mas é o ideal para mim devido a pouco tempo que tenho.

Resultados do fds desportivo:

ITM no $1500 gtd turbo, que rendeu 10$. Torneio sem espinhas e sem nada a comentar:

15º no $3000 gtd speed rebuy, que rendeu 42,59$:

9º no $3000 gtd speed rebuy, que rendeu 106$:


e por fim 19º no $7000 gtd speed rebuy, que rendeu 80,32$:

Deixei este torneio para último porque merece alguns comments da minha parte.
Considero ter feito um torneio bastante limpo de erros e sempre com reads bastante correctas sobre maior parte dos adversários.

Na "fase final" do torneio (pós bolha), andei sempre no top5. Nada me faria prever o desfecho que tive. Sinceramente, pensei que se nada de especial acontece-se estaria na FT sem problemas e, qui ça, até ganhar o torneio (2,5k$+). Pelo menos um prize acima dos 600$+, era o esperado.
Acabei por cair na 19º posição, depois de um dumb move da minha parte. Como se costuma dizer, "no melhor pano cai a nódoa".

Abro o pote em utg+2 com KJs. OK, não será uma mão em condições para abrir a mesa e sobretudo nesta posição, mas este movimento foi reflectido. A mesa está estupidamente tight para esta fase do torneio, nota-se que os jogadores estão apontar para a FT como meta a atingir e por isso não querem sacrificar as fichas. Por várias vezes já houve rondas em que a BB ficou com o pote por ninguem se ter mexido! É ridiculo.
Para além disso, a minha imagem na mesa é tight. Os últimos movimentos que fiz foram até ao showdown ou all in pre flop e as cartas que virei foram sempre bastante fortes. Por isso, faço este movimento.

Não haveria necessidade drástica de ficar com fichas, mas o pote a esta altura são 50k o que representa 1/3 da minha stack! Conseguindo um ou dois potes em preflop é um movimento bastante lucrativo...

Faço então mini-raise KJs utg+2, a mesa faz inta fold até à bb que me faz a cama muito bem feita. Recebo call da bb. Um call algo estranho mas que me cegou completamente quando o flop traz 49J rainbow.
BB check, eu empurro-as todas e recebo inta call (!) da BB que mostra apenas e só... AA!

Pronto.. um torneio bonito, com mt poucos erros, onde as expectativas estavam muitas altas, e de repente vou contra a parede e caio redondo. :P

Tenho algumas mãos que gostava de as publicar para posterior  análise e comentários mas farei isso mais tarde em outro post.

Algumas stats: (desde Agosto)
MTT ITM% = 20%
ROI% = 168%


Vamossssss!

Acesfull @ Party Poker
Últimas chipadas »


ps: Comentem, registem-se no blog, mandem vir!! :)))

Não deixem de ver a promoção da Party Poker!